Escolha uma Página

Este final de semana, eu e minha família, decidimos visitar uma igreja que não vamos habitualmente… e quase não fomos.

Domingo pacato, almoço demorado, brincadeira com o filho e um soneca pra relaxar. Zzzz…

Ao acordar, sendo já 17h15, bateu a dúvida: Qual o horário do culto da igreja que vamos? Sem ao menos receber a resposta da esposa, peguei o celular e fui pesquisar, pelo nome da igreja, o Site, Facebook, Instagram, o que fosse que me desse só uma informação – qual o horário do culto, 18h ou 19h?

Primeiro, o Instagram não mostrava nem na descrição – melhor lugar pra deixar essa informação bem clara – nem em nenhum das dezenas de posts.

Fui ao Facebook e… espelho do Instagram e ofuscado do mesmo jeito.

“Ah, o site”, pensei eu. “Não é possível!” Nada lá. Mas nem ali em cima, do lado direito, onde todo mundo coloca? Ou mesmo lá embaixo, no rodapé, ou só os mais experientes presumem… nothing.

“Já sei”, disse eu, lembrando que eles tem um canal no Youtube com as gravações das mensagens em vídeo. Não há legenda no vídeo ou absolutamente nada nos primeiros minutos que indiquem a hora, lugar etc.

Fiquei com raiva de mim mesmo. Seria eu tão tolo a ponto de não estar enxergando? [digo isso porque um dos membros me exortou falando estar lá no site sim].

17h45.

Banho quente pra esquentar a cabeça. ops!

Apressados, saímos às 18h19, sabendo que o culto começara. Mas como fiquei sabendo? O bendito WhatsApp.

Da igreja? Não! De um amigo que é membro de lá.

“Olá, fulano, o culto de hoje a noite é de 18h ou 19h?”, digitei abotoando a camisa. [técnica ninja de abotoar a camisa com uma única mão].

“18h e já estamos indo pra lá. Estarei lá na frente, primeiro banco à direita”, disse meu amigo.

Entenderam?

Se tem um informação, uma não, vou listar 3, que deveria, estar claras e grandes na página inicial do site da sua igreja são: 1) Dias de culto; 2) Horários dos cultos; 3) Fotos do culto [Fotos?].

Dias porque posso estar querendo levar meu filho adolescente pra uma programação especial ou mesmo saber por saber. Saber pra se um dia eu precisar.

Horário pra evitar de um amigo desinformado perder a hora e ter que sentar lá em cima no calor. Depois descobrir que era proposital, pois o pastor falaria de como estamos acostumados ao conforto enquanto a Igreja Perseguida não tem nem bancos pra sentar, oxalá ar condicionado.

Fotos pra vermos os trajes e irmos nos conformes… vixe! Isso é outra história. Não foi o caso dessa minha visita, mas, por exemplo, já recebi um irmão desavisado de paletó numa igreja que eu era pastor auxiliar.

E se eu era pastor auxiliar, certamente não seria uma igreja que precisaria, em Hellcife, de trajes tão formais assim.

O que fica disso tudo é o seguinte. Vamos à prática: Faz um teste com o site de sua igreja, ou você mesmo ou pedindo pra um colega não cristão colher algumas informações.

Pergunta a ele quais os dias e horários do culto dessa igreja; quem é o pastor titular/efetivo; se a igreja é tradicional ou pentecostal, por exemplo; se tem trabalhos para crianças enquanto os pais assistem o culto no salão; se há telefones para os quais pode-se ligar ou enviar uma mensagem perguntando sobre algo, se oferecendo pra servir ou procurando uma visita/ajuda…

Faz o teste e talvez você se surpreenda como ainda estamos aquém do que seria uma presença online aceitável.

Se você quiser saber mais sobre um curso onde ensino sua igreja e ministério a usar ferramentas digitais para o crescimento real, clica aqui e me envia uma mensagem. A gente conversa!